E o Nobel vai para: Ondas Gravitacionais!

Título: Observation of Gravitational Waves from a Binary Black Hole Merger

Autores: colaborações científicas LIGO e VIRGO

Status: Publicado como PRL [acesso aberto]

O Oscar da Ciencia

Não é a toa que muitas vezes o Prêmio Nobel é relacionado ao Oscar do cinema. Trata-se do mais importante prêmio concedido ao trabalho desenvolvido de uma determinada área científica ou cultural na atualidade. Nos casos relacionados à ciência, os prêmios podem ser concebidos a pesquisadores que tiveram uma grande descoberta ou também àqueles que contribuíram com um conjunto de importantes trabalhos em uma determinada área.

A história do prêmio é também um tanto curiosa: Alfred Nobel que foi o criador do prêmio também foi o inventor da dinamite e explosivos similares. Estes explosivos foram de grande importância para abrir novos espaços em regiões de difícil acesso, facilitanto a criação de estradas, túneis, canais e muitos outros. No entanto, a dinamite ficou ainda mais famosa pelo seu poderio militar e de devastação, o que fez com que Alfred Nobel ficasse desgostoso de sua criação. Em um momento de perda para Alfred Nobel com a morte de seu irmão, um jornal francês se confundiu e anunciou a morte do próprio Alfred Nobel em sua manchete principal com o “belo” adjetivo de mercador da morte. Este caso fez Alfred Nobel refletir que a sua imagem para o mundo após a sua morte seria terrível e resolveu investir e financiar um prêmio para as mais relevantes descobertas feitas no mundo, que ficou conhecido como Prêmio Nobel.

Nesta semana saiu o resultado do vencedor do Prêmio Nobel da Física, que também engloba os trabalhos em Astronomia. Os vencedores foram: Kip Thorne, Rainer Weiss e Barry Barishos, três dos vários idealizadores e principais investigadores do projeto LIGO e VIRGO que detectaram pela primeira vez as ondas gravitacionais propostas pela teoria da relativade do velho Einstein. E lembrando também que demoramos mais de 100 anos para ter uma tecnologia suficiente para observar estas ondas propostas por Einstein.

Até hoje, os projetos LIGO e VIRGO observaram três fortes ondas gravitacionais aqui na Terra, que foram criadas pela colisão entre dois buracos negros supermassivos. Convidamos os leitores a continuar esta leitura no já publicado astropontos sobre estas descobertas aqui. Boa leitura!

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s