Corrigindo pôsteres acadêmicos: a abordagem #BetterPoster

Título:  How to create a better research poster in less time

Autor: Mike Morrison

Status: Vídeo do público hospedado no youtube

Os pôsteres são uma grande parte da vida acadêmica. Na maioria das conferências, haverá uma sala onde os participantes podem pendurar seus pôsteres e partes específicas da conferência onde os pesquisadores são incentivados a ler pôsteres e discuti-los com o autor.

Há um grande problema com essa configuração: os pôsteres geralmente são densos e detalhados, transmitindo informações importantes sobre o estudo. No entanto, existem com frequência desde dezenas a centenas de pôsteres em grandes conferências e raramente há tempo para ler todos eles, muito menos falar com autores individualmente. Isso significa que, em cada conferência, informações importantes são encobertas ou perdidas completamente pela forma como são expostos.

Mike Morrison, um estudante de doutorado em psicologia, quer tornar as sessões de pôsteres mais eficientes. Na sua opinião, o “pecado capital” dos pôsteres é que eles geralmente exigem que alguém os leia por 10 minutos seguidos, em um ambiente com pressão de tempo. Ele identificou três coisas que os pôsteres devem incorporar para melhorar a sua eficiência informativa e as divide da seguinte forma:

1-) Os pôsteres devem maximizar a quantidade de informações para as pessoas que participam de uma sessão de pôsteres;
2-) Informações detalhadas ainda devem estar presentes, mas não na parte central do pôster;
3-) Os objetivos do projeto devem ser fáceis de entender e acessíveis a cientistas jovens e antigos.

Figura 1: uma ilustração do conceito chave do #BetterPoster. Esquerda: a barra “Apresentador silencioso”. Centro: a mensagem principal e um código QR. Direita: a barra ‘Munição’. Observe como a abordagem principal do estudo é frontal e central e fácil de ler rapidamente.

Construindo um #BetterPoster

Então, você está intrigado e deseja experimentar um novo formato de pôster! Em seu vídeo, Morrison detalha os três principais componentes do chamado #BetterPoster, que detalhamos aqui.

1-) a mensagem principal

Freqüentemente, um estudo terá uma frase clara contendo uma sentença principal. Nos designs tradicionais de pôsteres, isso geralmente é perdido nas conclusões e é facilmente ignorado por um participante da conferência que passa pelo poster. A maior mudança de design do #BetterPoster é colocar sua mensagem principal bem no meio do seu pôster, em uma fonte enorme e em linguagem simples.

O benefício dessa abordagem, em detrimento do espaço no seu pôster, é que a coleta do seu estudo é facilmente registrada e mais importante lembrada pelos colegas, sem que eles precisem gastar tempo lendo o pôster ou falando com você. Verifique se a sua descrição é curta e vigorosa. Se você quiser testar isso, peça a alguém que passe pela tela e veja se consegue entender rapidamente a essência do seu estudo!

2-) a barra “Apresentador silencioso”

Um colega leu sua mensagem principal e está interessado em sua ciência (e no novo formato de pôster), querendo obter mais informações sobre seu trabalho. É aqui que você deseja transmitir as informações que colocaria em um cartaz acadêmico típico: sua introdução, métodos, resultados, conclusões ou discussão. O objetivo da barra “apresentador silencioso” é fornecer a um pesquisador interessado a necessidade de conhecer informações sobre seu estudo, sem que você precise estar lá para explicá-lo.

Você pode ter menos espaço na barra silenciosa do apresentador do que normalmente usaria para esse fim, porque a maioria do seu pôster é ocupada pela sua mensagem de levar para casa. Isto é uma coisa boa! Use essas limitações para realmente maximizar a clareza da sua mensagem. Os pontos importantes são uma boa maneira de começar, mas, em geral, mantenha-se fiel ao ditado: “A perfeição não é quando você não tem nada a acrescentar, mas quando você não tem nada para tirar“.

3-) A barra “Munição”

O seu colega leu a barra do apresentador silencioso, ficou impressionado com o seu trabalho e veio conversar com você para obter mais detalhes. Agora que você tem toda a atenção, é hora de usar o conteúdo da sua barra de munição. É aqui que você coloca o conteúdo interessante: explicações extras ou alguns resultados adicionais detalhados para as pessoas em seu subcampo, que você pode apontar e explicar ao discutir seu trabalho com um colega. Ao agrupar essas informações mais complexas, você pode controlar como as pessoas se envolvem com o seu pôster: Conclusão em linguagem simples primeiro, descrição do estudo com pontos de marcador em segundo e ciência detalhada em terceiro!

Ação bônus: um código QR!

A parte central do seu pôster pode ter um pouco de espaço restante. De fato, se você manteve sua mensagem principal curta e rápida, você definitivamente o fará! Uma boa maneira de utilizar esse espaço é inserindo um código QR vinculado ao seu artigo, a um repositório GitHub ou a outro recurso conectado ao seu trabalho, apresentações ou resumo do seu trabalho. Dessa forma, alguém que esteja interessado em ler mais pode tirar rapidamente uma foto com o telefone e ver mais tarde!

Figura 2: um exemplo simples de um formato #BetterPoster concluído. Como astrônomo que não está neste campo, você consegue entender e lembrar a mensagem principal desta pesquisa sem ter que ler as descrições detalhadas?

Mensagem para levar para casa

As regras do #BetterPoster, ou os modelos originais de Morrison, não precisam ser seguidas à risca. Em Astronomia, muitas pessoas já adotaram esse modelo e o ajustaram para corresponder à pesquisa específica que estão apresentando. O ponto importante é que o formato #BetterPoster deve fazer você pensar em como está apresentando as informações da sua pesquisa. Quanto mais clara sua mensagem, mais pessoas se lembrarão e se envolverão com sua pesquisa. E é disso que se trata as sessões de pôsteres!

Melhores pôsteres em astronomia + recursos

O ponto 3 dos objetivos do #BetterPoster é garantir que os pôsteres desse estilo sejam fáceis de criar para pesquisadores jovens e antigos, diminuindo os limites entre boa ciência e apresentação clara. Mike Morrison enviou modelos para seu estilo sugerido ao #BetterPoster, tanto em retrato quanto em paisagem. Abaixo também estão alguns exemplos de #BetterPosters das conferências de Astronomia. Se você estiver interessado, brinque com a ideia nesta temporada de conferências!

Vídeo: Como criar um pôster de pesquisa melhor em menos tempo
Os modelos podem ser encontrados aqui: https://osf.io/ef53g/

O tópico original do Twitter: https://twitter.com/mikemorrison/status/1110191245035479041

Influenciando a pesquisa: https://twitter.com/mikemorrison/status/1142143531789836288

Como criar um código QR: https://twitter.com/mikemorrison/status/1126150999624888320

Confira a hashtag #BetterPoster no twitter para muitos exemplos adicionais!

Por fim, confira dois #BetterPosters abaixo, cortesia de Saniya Khan e Dr. James Kuszlewicz, que usaram o formato de retrato e o ajustaram às suas necessidades específicas.


Adaptado de: Fixing academic posters: the #BetterPoster approach, escrito por Oliver Hall.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s